Arquivo do autor:Leonardo Miranda

Sobre Leonardo Miranda

Professor de geografia, graduado pela Universidade Federal de Minas Gerais, mestre em geografia humana na mesma instituição. Professor de cursos preparatórios, Enem, concursos em geral.

09
out

Urbanização e seus desdobramentos

Fala, galera! Hoje começo a série o “Top 5 da Geografia no Enem”, irei comentar e tirar dúvidas sobre os assuntos que mais são abordados dentro da matriz de competências e habilidades do Enem. E para começar, vamos falar sobre a posição 5, a URBANIZAÇÃO e seus desdobramentos! Geo Top5

30
set

Cúpula do Clima de NY, uma divisora de águas

O encontro mudou para sempre a forma como o clima será tratado pela política internacional, segundo jornalista e professor do Grantham Research Institute da London School of Economics

por Suzana Camargo, do Blog do Clima – Planeta Sustentável

Ban Ki-moon durante discurso na Cúpula do Clima

Não, não foi assinado nenhum grande acordo mundial! A reunião entre os principais líderes globais, que aconteceu esta semana nas Nações Unidas, em Nova York, e debateu o problema das mudanças climáticas não resultou em um documento que irá obrigar os países a reduzir suas emissões. Mas nada será como antes, depois da Cúpula do Clima.

Segundo artigo publicado pelo The Guardian, o “encontro de Ban Ki-moon” – como define o bem humorado e otimista autor, Michael Jacobs – mudou para sempre a forma como o clima será tratado pela política internacional.

07
set

Endividados “si, pero no mucho”: a crise argentina

a agentina em criseA Argentina enfrenta uma batalha jurídica em torno dos pagamentos de suas dívidas, que pode levar o país a dar um novo calote em seus credores.

No fim de junho, o depósito de US$ 1 bilhão  feito pela Argentina a credores da dívida (que recebiam em parcelas) foi  considerado “ilegal” e bloqueado pelo juiz Thomas Griesa, dos Estados Unidos. Os argentinos só podem pagar essa parcela, que vence em 30 de julho, quando acertarem o pagamento a outros credores que ganharam na Justiça o direito de receber o valor integral dos títulos da dívida.

José Maria de Souza Júnior, professor de Relações Internacionais das Faculdades Rio Branco, diz que a disputa é apenas mais uma das instabilidades que a Argentina vem sofrendo desde o megacalote da dívida pública em 2001.

 PERGUNTAS E RESPOSTAS SOBRE A CRISE