Arquivos da categoria: Climatologia

18
jul

Iceberg gigante se desprende da Antártica

Cientistas acompanham de perto deslocamento de um dos maiores blocos de gelo a se desprender do continente gelado.

O iceberg gigante que se desprendeu na Antártica na última semana continua se deslocando para o mar aberto. Imagens de satélite mostram uma fenda entre o bloco de gelo de seis mil quilômetros quadrados, batizado de A-68, e a plataforma gelada Larsen C.
O satélite Deimos-1 capturou a imagem na sexta-feira (14), o que não é fácil nesta época do ano na Antártica, por causa de suas longas noites de inverno cobertas de nuvens. A espaçonave que conseguiu avistar o iceberg usou radares e sensores infravermelhos para superar essa limitação. Continue lendo

06
jun

Fenda faz ‘curva’ e torna iminente descolamento de iceberg gigantesco da Antártica

Faltam apenas 13 km para bloco de gelo do tamanho do Distrito Federal se desprenda completamente, afirmam cientistas.

A enorme rachadura na plataforma de gelo Larsen C, na Antártica, que pode gerar um dos dez maiores icebergs do mundo, mudou radicalmente de direção.

Continue lendo

10
dez

Maior aquífero do mundo fica no Brasil e abasteceria o planeta por 250 anos

Imagine uma quantidade de água subterrânea capaz de abastecer todo o planeta por 250 anos. Essa reserva existe, está localizada na parte brasileira da Amazônia e é praticamente subutilizada.

Aquífero Brasil

Aquífero Brasil

Até dois anos atrás, o aquífero era conhecido como Alter do Chão. Em 2013, novos estudos feitos por pesquisadores da UFPA (Universidade Federal do Pará) apontaram para uma área maior e deram uma nova definição.

“A gente avançou bastante e passamos a chamar de SAGA, o Sistema Aquífero Grande Amazônia. Fizemos um estudo e vimos que aquilo que era o Alter do Chão é muito maior do que sempre se considerou, e criamos um novo nome para que não ficasse essa confusão”, explicou o professor do Instituto de Geociência da UFPA Francisco Matos. Continue lendo

28
set

Diversidade da Amazônia pode ajudar economia e floresta, diz estudo

Novas tecnologias possibilitam novos potenciais usos da biodiversidade. Aplicações tecnológicas podem ajudar proteção da floresta, e vice-versa.

Amazônia

Biodiversidade amazônica pode ganhar novas aplicações (Foto: Globo Repórter)

O uso econômico da biodiversidade da Amazônia, em diálogo com os avanços da chamada Quarta Revolução Industrial (inteligência artificial, robótica, internet das coisas, genômica, edição genética, nanotecnologias, impressão 3D ) é uma via capaz de mudar o destino a que a maior floresta do planeta parece estar condenada caso sigamos no atual modelo de desenvolvimento da região, diz um estudo publicado nesta segunda (19) no periódico “Proceedings of the National Academy of Sciences” (PNAS).

Continue lendo