Arquivos da categoria: Geografia Geral

02
maio

O mundo terá 41 megacidades em 2030.

Um relatório interno produzido pela seguradora Allianz, em nível global, afirma que, em 2030, dois terços do mundo serão cidades com mais de 10 milhões de habitantes e serão formadas 41 megacidades. Atualmente, há 29 megacidades e metade da população mundial vive em áreas urbanas.

A seguradora estima que até 2030, São Paulo e o Rio de Janeiro – que já possuem o status de megacidades – deverão ganhar, aproximadamente, 2 milhões de habitantes cada, e nenhuma outra cidade brasileira deve entrar na lista. Continue lendo

12
abr

Cientistas criaram estufa na Antártida Capaz de Cultivar Vegetais sem Solo ou Luz Solar

O cientista do DLR, Paul Zabel, desfruta de algumas de suas plantações antárticas. DLR via Flickr

Cientistas alemães trabalhando na Antártida conseguiram cultivar verduras sem solo ou luz solar. Desde a primeira colheita, os cientistas conseguiram juntar 8 quilos de vegetais diferentes.

Isso ajudará os cientistas que trabalham em viagens espaciais de longo alcance a encontrar uma solução para alimentar os astronautas.

Missões Espaciais tripuladas

Cientistas do Centro Aeroespacial Alemão estão trabalhando no projeto EDEN-ISS. Eles estavam tentando encontrar uma maneira de cultivar durante missões tripuladas no espaço. Os cientistas trabalharam na Antártida para imitar as condições de Marte ou Lua. Continue lendo

10
abr

Vulcão Etna desliza lentamente em direção ao Mar Mediterrâneo

O vulcão mais ativo da Europa, o italiano Etna, está deslizando para o mar. Um novo estudo revela um movimento médio de 14 milímetros por ano.

Sem percebermos e muito lentamente, o vulcão mais ativo da Europa escorrega em direção ao mar. Embora seja uma situação que requer atenção, não é motivo para alarde.

A conclusão surge em um estudo recente, publicado na edição de abril do Bulletin of Volcanology. De acordo com a pesquisa, o Etna desliza em direção ao Mediterrâneo a um ritmo de, em média, 14 milímetros por ano.

A equipe, liderada por cientistas britânicos, afirma que o deslocamento poderia gerar perigos em toda a estrutura do vulcão no futuro. “Diria que não há atualmente motivo para alarde, mas é algo que temos de estar atentos, especialmente para ver se há alguma aceleração no movimento”, explica John Murray, líder da equipe, à BBC. Continue lendo

03
abr

Cratera na África pode confirmar teoria da divisão do continente em dois

As discussões na comunidade científica sobre a forma como o continente africano se divide em dois continentes foram reavivadas depois de, no dia 19 de março, ter aparecido no Quênia uma gigantesca fissura, que rasgou ao meio um vale e cortou uma estrada importante da região do Narok, no oeste do país.

A enorme fissura, com vários quilômetros de comprimento, tem cerca de 15 metros de profundidade e mais de 20 de largura, mas não é o primeiro fenômeno desse tipo que se manifesta no continente africano. Há dezenas ou centenas de pontos fracos ao longo do chamado Grande Vale de Rift, que atravessa o continente do Chifre da África, na Somália, até Moçambique.

A formação, também conhecida como Vale da Grande Fenda, é um complexo de falhas tectônicas criado há cerca de 35 milhões de anos com a separação das placas tectônicas africana e arábica, e se estende por cerca de 5 mil km no sentido norte-sul, com largura que varia entre 30 e 100 km e uma profundidade de centenas a milhares de metros. Continue lendo