19
dez

Embaixador russo é assassinado em exposição de arte na Turquia

Um atirador matou o embaixador da Rússia na Turquia, Andrei Karlov, em um ataque supostamente contra o envolvimento russo na guerra da Síria.

Segundo relatos, várias outras pessoas teriam sido feridas no ataque, realizado um dia depois de protestos na Turquia contra a intervenção militar russa em território sírio.

De acordo com a televisão russa, o embaixador participava de uma exposição de arte chamada “Russia as seen by Turks” – “Rússia na visão dos turcos”, em tradução literal.

O atirador teria sido “neutralizado” pela polícia, segundo a mídia local, que não deu mais detalhes sobre o que isso significaria.

Karlov foi levado às pressas para o hospital, mas sua morte foi confirmada depois.

O porta-voz do departamento de Estado dos EUA, John Kirby, disse que oficiais americanos estão cientes do ataque contra o embaixador. “Nós condenamos este ato de violência, qual tenha sido sua origem”, disse.

“Que ele e sua família recebam nossas condolências e preces a ele e a sua família.”

Um vídeo gravado no salão de exposições mostra o embaixador Karlov fazendo um discurso quando os começaram os disparos.

A câmera então mostra o atirador, vestindo terno e gravata, segurando uma pistola e atirando.

É possível ouvi-lo gritando “Não se esqueçam de Aleppo, não se esqueçam da Síria”. Ele também usa a frase islâmica “Allahu Akbar” (“Deus é grande”).

Em meio a protestos nos últimos dias sobre a situação em Aleppo, os governos da Turquia e da Rússia coorperavam entre si para a operação de cessar-fogo, afirma o correspondente da BBC Turquia, Mark Lowen.

É cedo para se identificar as motivações do atirador, que ainda não foi identificado. Também de acordo com o correspondente, há relatos que indicam que ele teria entrado na galeria de arte usando uma credencial da polícia.

Fonte: BBC

Deixe uma resposta