Arquivos da categoria: Geografia Física

05
maio

Planeta ultrapassa marca de 410 ppm de CO2 na atmosfera

Com 410 partes por milhão (ppm) o nível de concentração de dióxido de carbono é o mais alto em milhões de anos.

Por ONE2030

O Observatório Mauna Loa, situado em uma das ilhas do Havaí, registrou que o dióxido de carbono na atmosfera terrestre alcançou um índice maior que 410 partes por milhão (ppm) na semana passada. Segundo cientistas, já se passaram milhões de anos desde que o planeta atingiu números parecidos. Segundo eles, esta será uma nova atmosfera que a humanidade terá que lidar, cada vez mais quente.

Ppm é a medida de concentração usada quando as soluções são muito diluídas. Dizer que atingirmos 410 ppm de CO2 significa que em cada milhão de moléculas de ar no planeta há 410 do principal gás de efeito estufa.

28
jan

25 lugares tão incríveis que é difícil acreditar que realmente existem

Foto via imgur.com

Foto via imgur.com

Nosso mundo está tão repleto de maravilhas que novos e surpreendentes lugares são descobertos a cada dia, seja por fotógrafos profissionais ou por meros amadores.

Diferentes localizações geográficas, condições climáticas e inclusive estações oferecem a mais ampla variedade de belezas naturais: lagos cor de rosa, campos de lavanda ou tulipa deslumbrantes, canyons e montanhas impressionantes e muitos outros lugares que dificilmente podemos achar que em realidade existem.

28
jan

Google Maps permite “mergulho” em Fernando de Noronha

noronha

O Google Maps tem a ambiciosa missão de mapear todos os cantos do planeta – e nisso estão inclusos os mares de Fernando de Noronha!

Em uma iniciativa incrível, a empresa fez o mapeamento subaquático do arquipélago de Fernando de Noronha, sendo esta a primeira ação do tipo feita no Brasil. Ao todo, as câmeras da empresa percorreram 50 km na terra e 6 km debaixo d’água.

28
jan

Nível dos oceanos pode aumentar mais rápido do que o previsto

Esforços para conter as emissões de gases de efeito estufa e limitar o aquecimento atmosférico a até 2º Celsius até 2100 não serão suficientes para evitar uma catástrofe

Esforços para conter as emissões de gases de efeito estufa e limitar o aquecimento atmosférico a até 2º Celsius até 2100 não serão suficientes para evitar uma catástrofe

Para estudo liderado por James Hansen, em 50 anos poderemos ver tempestades com potência nunca vista em 118.000 anos e elevação das águas em ″vários metros″.